Categoria: POLICIAL

POLICIAL – Insegurança nas estradas ” Roubo de pneus “

Como forma de prevenir tal forma de crimes o motorista deve parar em locais mais seguros, sem fama de roubos e assaltos, e, caso seja abordado pelos bandidos, que se adaptam e mudam rapidamente de lugar, pede-se que não reaja, faça tudo o que for mandado, para preservar o bem mais precioso de todos, que é a própria vida. Além disso, quando receber uma oferta de pneus ou rodas com valores abaixo dos praticados no mercado, DESCONFIE, esse artigo…………………….

ESTRADAS & LEGISLAÇÃO : CASOS DE MOTORISTAS EMBRIAGADOS SOBEM ATÉ 381% EM ESTRADAS DA RMC

“Eu perdi um sobrindo de 28 anos que estava indo trabalhar”, lamenta o tio da vítima, Carlos Alberto de Carvalho.
O segundo acidente ocorreu na noite de terça-feira para quarta-feira (30). Um carro cruzou a pista e entrou na contramão. Foi atingido por outro veículo e lançado para o acostamento, mas o condutor não se feriu. Ele alegou ter desviado de um colchão, mas o objeto não foi encontrado pelos fiscais da rodovia e polícia.

CUSTO BRASIL – Pedágio e roubo de cargas é o que mais preocupa

Ele dá como exemplo suas carretas que gastam todo dia R$ 248 de pedágio na ida de São Paulo a Ribeirão Preto e outros R$ 248 na volta. Ou seja, são R$ 496 por dia de pedágio nessa viagem. “Como eu faço esse itinerário 22 vezes por mês, o gasto é de R$ 10,9 mil mensais com pedágio”, diz, esclarecendo que o preço de um conjunto, cavalo mecânico e uma carreta, de cinco eixos é de aproximadamente R$ 350 mil. “Se a gente dividir R$ 350 mil por R$ 10,9 mil vai chegar a um número parecido com 32”, prossegue o empresário, inferindo que em de menos de três anos terá entregado, em pedágio para a concessionária, um valor suficiente para comprar um novo caminhão.

POLICIAL – SP REGISTRA 771 CASOS DE ROUBO DE CARGAS EM JANEIRO

06/03/2014

 

A capital, a região metropolitana, região de Campinas, Piracicaba e baixada santista são os locais com os maiores números de ocorrências registradas.

A capital, a região metropolitana, região de Campinas, Piracicaba e baixada santista são os locais com os maiores números de ocorrências registradas.

 

Segundo levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a quantidade de ocorrências envolvendo roubo de cargas na unidade federativa cresceu 35,02% em janeiro, em comparação com o primeiro mês de 2013.

Ao todo, foram registrados 771 casos, enquanto que no mesmo período do ano passado foram somadas 571.

 

 

 

Confira abaixo o comparativo por região:

Capital: 332 em janeiro/2013 – 445 em janeiro/2014 (alta de 34,3%);

Região metropolitana (excluindo Capital): 131 em janeiro/2013 – 196 em janeiro/2014 (alta de 49,6%);

São José dos Campos e Região: 8 em janeiro/2013 – 5 em janeiro/2014 (queda de 37,5%);

Campinas e Região: 48 em janeiro/2013 – 60 em janeiro/2014 (alta de 25%);

Ribeirão Preto e Região: 8 em janeiro/2013 – 9 em janeiro/2014 (alta de 12,5%);

Bauru e Região: 3 em janeiro/2013 – 1 em janeiro/2014 (queda de 66,6%);

São José do Rio Preto e Região: zero em janeiro/2013 – zero em janeiro/2014 (estável);

Santos e Região: 22 em janeiro/2013 – 17 em janeiro/2014 (queda de 22,7%);

Sorocaba e Região: 3 em janeiro/2013 – 14 em janeiro/2014 (alta de 336%);

Presidente Prudente e Região: 1 em janeiro/2013 – 1 em janeiro/2014 (estável);

Piracicaba e Região: 15 em janeiro/2013 – 23 em janeiro/2014 (alta de 53%).

Fonte: Sindicamp/Transportadora Brasil
Gostou? Indique:

POLICIAL & LEGISLAÇÃO – Por traz do roubo de carga estão grupos organizados de empresas receptadoras.

13/02/2014
Da redação  Truck Shopping – O shopping dos pesados

 

           O governador de São Paulo Geraldo Alckimin  sanciona  a lei 15.315  publicada no diário oficial do estado de SP em 18/jan./2014, que dispõe sobre a cassação da eficácia da inscrição no  cadastro de contribuintes do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – ICMS. 

            A Lei  originária  do Projeto de lei nº 885/09, dos Deputados Jonas Donizette –PSB, Edmir Chedid – DEM, João Caramez e Célia Leão – PSDB e José Zico Prado – PT,  tem o objetivo  de punir  rigorosamente  o receptador, empresas  e comerciantes que estejam de posse  de mercadorias roubadas e sem comprovação de origem    em São Paulo.

                No Brasil  são  roubados  quase  R$ 1 bilhão de reais  em mercadorias ao ano e, mais de 50%  são praticados  no estado de são Paulo por  se tratar  do estado de origem  e destino da maior  parte das mercadorias  transportadas  no pais.

                 Além do prejuízo causado à sociedade a atividade criminosa põe  em risco  os  profissionais do setor, principalmente  os  motoristas   de caminhão.

Segundo a opinião do presidente da FETCESP  Flavio Benatti, o êxito  para  sufocar  os  grupos  organizados  que estão por traz  desta atividade  criminosa  é  impedir a comercialização das  mercadorias  através  das punições  previstas  na nova Lei  .

urubatanTodos os  custos  inerentes  aos processos  de proteção   e  os  prejuízos  causados  por esta atividade criminosa  são repassados   à sociedade como um todo , e quem paga  no final  é o cidadão, segundo o empresário Urubatan Helou presidente  de uma das  maiores  empresas  do setor de transportes  do país.

Veja  entrevista completa em vídeo  no link : https://www.youtube.com/watch?v=VfDsldhdNuI

Gostou? Indique: