Categoria: INFRAESTRUTURA

70 ENTIDADES-REPRESENTATIVAS- DO -SETOR -DE-TRANSPORTES – PEDEM – RENÚNCIA – DE – DILMA

Os limites da governabilidade foram ultrapassados. Exige-se uma solução rápida para que a vida do país volte ao normal. O ideal é que ela parta da própria presidente da República, com a grandeza que se espera dos estadistas nos momentos de grave crise, mediante renúncia que servirá para pacificar a nação. O poder não é um fim em si mesmo. Ele só faz sentido com o consentimento e o apoio da maioria da sociedade, o que, notoriamente, deixou de existir. Não ocorrendo a renúncia, o setor de transporte e logística passará a apoiar fortemente o impeachment, sempre com observância da ordem constitucional.

ESTRADAS – QUATRO ESTADOS TÊM RODOVIAS INTERDITADAS EM RAZÃO DE ESTRAGOS CAUSADOS PELA CHUVA

Carros de passeio, ônibus e caminhões menores estão sendo desviados para dentro da cidade de Francisco Sá. Os veículos de grande porte devem seguir pela BR-122, para Janaúba e Riacho dos Machados, uma vez que as ruas do município não foram………….

MERCADO – TRANSPORTADORAS TÊM GASTOS MAIORES E CONTRATAM MENOS EM ARARAQUARA, SP

No ano de 2014, faltavam motoristas para preencher as vagas. “A gente tinha um custo de 35% diesel mais pedágio. Há dois anos. Hoje esse custo é de 60%, 65%”, explicou o presidente. Na transportadora de Claudio José Caride, o pátio costumava ficar vazio, mas agora está repleto de caminhões parados. A empresa fazia mais de 200 viagens semanais, mas agora faz cerca de 100 por conta da crise e o aumento no preço do pedágio. Apesar dos custos maiores, não é possível repassar o valor para o frete. “A cobrança do eixo suspenso foi o fim do transporte rodoviário.

CAMINHÕES COM SOJA E MILHO LIDERAM ACIDENTES NAS ESTRADAS

São cerca de 100 mil acidentes com caminhões por ano e a impressionante estatística de quase 11 motoristas de caminhão mortos por dia.

Os dados da Pancary apontam que o alto índice de acidentes no transporte de grãos é puxado pela contratação de motoristas autônomos, responsáveis por transportar cerca de 80% desse tipo de carga. Esses motoristas ganham por cada jornada.

INFRAESTRUTURA – GALVÃO DEMITE 700 EM OBRA DE FERROVIA

Além da Fiol, a Galvão não está conseguindo dar andamento às obras da BR-153, concessão vencida pela empresa em 2013. A empresa alega que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não liberou o empréstimo-ponte previsto e não tem dinheiro para fazer a duplicação de 10% do trecho da rodovia exigida no contrato de concessão antes de iniciar a cobrança de pedágio. No mercado, a informação é que a empresa está prestes a entrar com pedido de recuperação judicial.

ESTRADAS & ECONOMIA – PEDÁGIO PASSA SER COBRADO POR TRECHO RODADO NO 2º SEMESTRE E TARIFA PODE BAIXAR

O sistema já existe nos EUA e, para os que não possuem registro para pagamento, câmeras instaladas tiram fotos das placas caso e as cobranças são enviadas por correio para o usuário.
Segundo a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres),…………………

LEGISLAÇÃO – Mantida redução de tarifa para eixo suspenso em pedágios de São Paulo

A concessionária recorreu ao STJ, mas o ministro Herman Benjamin, relator, rejeitou o apelo em decisão monocrática. Posteriormente, ao analisar recurso contra essa decisão, a Segunda Turma deu razão à Autovias, levando em conta precedentes do STJ segundo os quais a opção do motorista pela suspensão do eixo auxiliar, no momento de passar pelo pedágio, não pode alterar o critério de tarifação.

INFRAESTRUTURA – Dilma começa segundo mandato com concessões emperradas

No governo, há defensores de que parte do capital da Infraero seja vendida para um operador internacional, para que ela ganhe fôlego.
No setor de rodovias, a programação era conceder nove trechos de estrada que somavam 5.700 quilômetros. Aos trancos e barrancos, seis foram concedidas.

INFRAESTRUTURA – ESTRADAS DE SP SERÃO ESTACIONAMENTO A CÉU ABERTO EM 2030, DIZ ESTUDO

O movimento nas rodovias cresceu 548% nos últimos 15 anos. Hoje alguns trechos já são classificados como E, nível de serviço considerado insatisfatório, e a previsão de um estudo do governo estadual é que a situação piore e que a maioria vire F em 2030.