Grande incêndio atinge tanques na área industrial da Alemoa, em Santos

02/04/2015
FONTE: A TRIBUNA

Já houve várias explosões no local. Fumaça pode ser vista de outras cidades

Após novas explosões nos tanques de álcool da empresa Ultracargo, na Alemoa, em Santos, no início da noite desta quinta-feira (2), equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar pediram à imprensa que evacuasse a área onde um incêndio se arrasta desde as 10 horas. Segundo apurou a Reportagem no local, apesar de mais cedo os bombeiros terem informado que o fogo estaria contido, as chamas, ainda é possível observar chamas altas e muita fumaça no local.

De acordo com informações do coordenador da Defesa Civil, Daniel Onias, em razão do incêndio, a qualidade do ar no local está sendo monitorada em conjunto por equipes da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), Secretaria de Meio Ambiente de Santos e Defesa Civil do Estado de São Paulo. Formada por álcool, gasolina e diesel, a fumaça, neste momento, não é considerada tóxica.

Ainda não foi confirmado o número exato de tanques atingidos. No entanto, a Polícia Militar, em nota no Twitter, informou que seis dos 40 tanques da indústria foram atingidos pelo fogo. A previsão é de que o combate às chamas leve até quatro dias.

Os trabalhos no local contam com o apoio de 80 homens do Corpo de Bombeiros e 30 viaturas da Polícia Militar, sendo oito de São Paulo. O fogo pode ser visto à distância, de várias cidades da Baixada Santista, atingindo cerca de 100 metros de altura.

Mais cedo, o diretor da consultoria V2PA, o engenheiro Marcos Vendramini, havia dito que, se não ocorresse nenhuma outra explosão e o fogo não se alastrasse, o combate ao incêndio deveria durar entre seis e oito horas. Marcos já prestou serviços à maioria dos terminais de granéis líquidos do Porto de Santos.

Formas de combate

Segundo Vendramini, o combate às chamas ocorre de duas formas: resfriamento, com o lançamento de água nas laterais dos tanques, e o lançamento de espuma (um produto especial para etanol), para acabar com as chamas.

Os tanques contam com um sistema automático de combate a incêndio. Trata-se de uma mangueira que lança essa espuma no interior do tanque. Mas há o risco de, com a explosão, esse aparelho ter sido danificado. Por isso, estão lançando o produto com mangueira.

FOGO ULTRCARGO - ALEMOA - SANTOS

800 graus

Ainda conforme o Corpo de Bombeiros, a temperatura no foco do incêndio é de 800 graus. Quatro tanques foram completamente derretidos pelo fogo.

Por questão de segurança, os Bombeiros se mantêm a uma distância de 100 metros do local das chamas. O trabalho, segundo a corporação, é de contenção do fogo, e não de combate.

A água do mar utilizada pela embarcação Governador Fleury, do Corpo de Bombeiros, é que está garantindo a alimentação do líquido para o combate ao incêndio.

Segundo os bombeiros, por minuto, são 15 mil litros de água despejados na mangueiras usadas para controlar as chamas. A água está sendo despejada com a ajuda de uma substância química que ajuda a controlar a dispersão do fogo.

Bombeiros da Capital vieram escoltados

Plano

Um plano de auxílio mútuo das indústrias de Cubatão foi acionado assim que o incêndio começou.

A Refinaria de Cubatão mandou para a Alemoa, em Santos, um caminhão-tanque com 6 mil litros de líquido gerador de espuma e quatro técnicos em combate a produtos químicos. Outras indústrias mandaram equipes próprias.

Pelo mar, equipes do Corpo de Bombeiros também ajudam a combater o fogo.

Os Bombeiros pedem que a região seja evitada por conta de riscos de explosões. De vários bairros de Santos, São Vicente, Guarujá e Praia Grande é possível é ver uma imensa cortina de fumaça densa e preta.

Veja mais em : http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/cidades/incendio-atinge-tanques-na-area-industrial-da-alemoa-em-santos/?cHash=425ad7ee84cbf6aed563f1664b45bc14

Gostou? Indique:

Comente

Comentários

Powered by Facebook Comments