transporte do etanol pela hidrovia Tiête-Parana substituirá o equivalente a 40 mil viagens de caminhão

Transpetro e Estaleiro Rio Tietê assinam contrato para construir nova frota hidroviária

23/11/2010

A Transpetro e o Estaleiro Rio Tietê assinaram nesta terça-feira (23), em Ribeirão Preto (SP), o contrato para a construção de 80 barcaças e 20 empurradores que formarão comboios para o transporte de etanol através da Hidrovia Tietê-Paraná. O novo estaleiro será construído em Araçatuba (SP).

Em agosto, o Estaleiro Rio Tietê venceu a licitação para construir a nova frota hidroviária a ser operada pela Transpetro. As barcaças e empurradores custarão US$ 239,1 milhões e começarão a ser entregues a partir do último trimestre de 2011.

A operação da frota está prevista para começar em 2013, alinhada com o prazo para os novos terminais que serão instalados ao longo da hidrovia. Cada comboio será formado de quatro barcaças e de um empurrador, com capacidade para transportar 7,6 milhões de litros. Quando entrar em operação, o volume anual transportado deverá chegar a 4 bilhões de litros.

A assinatura do contrato ocorreu durante a cerimônia de início das obras do Sistema Integrado de Transporte de Etanol da PMCC (empresa da Petrobras e Camargo Corrêa), em Ribeirão Preto, com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Modernização da frota

A operação dos comboios pela Transpetro integra o Promef Hidrovia, novo projeto da estatal inspirado nos moldes do Promef (Programa de Modernização e Expansão da Frota), que fez ressurgir a indústria naval brasileira com a encomenda de 49 navios petroleiros a estaleiros nacionais. O Sistema Integrado de Transporte de Etanol da PMCC inclui, além da operação na Hidrovia, a construção de novos dutos, centros coletores e terminais.

Durante a construção do estaleiro, serão construídos em torno de 500 empregos diretos e 2.000 indiretos. A operação do estaleiro demandará 300 trabalhadores em média, com a geração de mais 1.200 empregos indiretos. Já os comboios gerarão 400 empregos diretos e 1.600 indiretos na operação.

A Hidrovia Tietê-Paraná levará o etanol produzido nas regiões Centro-Oeste e Sudeste para a Refinaria de Paulínia (Replan) e, de lá, por dutos, atingirá os terminais de São Sebastião (SP) e de Ilha D’Água (RJ), de onde será possível exportar o produto. A redução de custo de logística permitida pelo modal hidroviário possibilitará ao etanol brasileiro disputar mercados internacionais de forma mais competitiva.

“Esse contrato de construção para a nova frota hidroviária da Transpetro é um significativo avanço na logística para o etanol, gerando uma enorme eficiência energética e ganhos para o meio ambiente”, afirmou o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

A previsão é de que o transporte do etanol pela hidrovia substituirá o equivalente a 40 mil viagens de caminhão por ano.

Fonte :
Portal Brasil


Gostou? Indique:

Comente

Comentários

Powered by Facebook Comments

1 comment for “transporte do etanol pela hidrovia Tiête-Parana substituirá o equivalente a 40 mil viagens de caminhão

  1. eisenhower guy queiroz de oliveira
    24/12/2011 at 17:58

    sou Marinheiro Fluvial de Convés e gostaria de ficar sabendo quando irá abrir vagas para para atuar nesta area.
    um triplice e fraternal abraço

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.